Acreditação ACSA (Agência de Calidad Sanitaria de Andalucía)

  • A pessoa como sujeito ativo
  • Acessibilidade e continuidade assistencial
  • Informação clínica
  • Gestão por processos assistenciais
  • Promoção da saúde e qualidade de vida
  • Direção e planeamento estratégico
  • Profissionais
  • Estrutura, equipamentos e fornecedores
  • Sistemas e tecnologias de informação e comunicação
  • Ferramentas da Qualidade e Segurança
  • Resultados da Unidade de Gestão Clínica
  • Profissionais
  • Estrutura, equipamentos e fornecedores
  • Sistemas e tecnologias de informação e comunicação
  • Ferramentas da Qualidade e Segurança
  • Resultados da Unidade de Gestão Clínica
  • USF Alpendorada – ACeS Baixo Tâmega
  • USF Anta – ACeS Grande Porto VIII Espinho Gaia
  • USF Ao Encontro da Saúde – ACeS Grande Porto I Santo Tirso Trofa
  • USF Arões – ACeS Alto Ave – Guimarães, Vizela e Terras de Basto
  • USF do Mar – ACeS Póvoa Vila do Conde
  • USF Fafe Sentinela – ACeS Alto Ave – Guimarães, Vizela e Terras de Basto
  • USF Freamunde – ACeS Tâmega III – Vale do Sousa Norte
  • USF Gualtar – ACeS Cávado I Braga
  • USF Joane – ACeS Ave/ Famalicão
  • USF Manuel Rocha Peixoto – ACeS Braga
  • USF Nova Salus – ACeS Grande Porto VII – Gaia
  • USF Novos Rumos – ACeS Alto Ave – Guimarães, Vizela e Terras de Basto
  • USF Ponte – ACeS Grande Porto I – Santo Tirso Trofa
  • USF Physis – ACeS Alto Ave – Guimarães, Vizela e Terras de Basto
  • USF Ronfe – ACeS Alto Ave – Guimarães, Vizela e Terras de Basto
  • USF S. João do Sobrado – ACeS Maia Valongo
  • USF S. Miguel – ACeS Grande Porto VIII – Espinho/ Gaia
  • USF Terras de Santa Maria – ACeS Feira Arouca
  • USF Valongo – ACeS Maia Valongo
Unidade Funcional ACeS
USF Afonso Henriques ACeS Alto Ave
USF São Nicolau ACeS Alto Ave
UCC  Cuidar Mondim ACeS Alto Ave
USF São João ACeS Aveiro Norte
USF Salvador Machado ACeS Aveiro Norte
USF Calâmbriga ACeS Aveiro Norte
USF Alcaides de Faria ACeS Barcelos
USF Lígios ACeS Barcelos
USF + Carandá ACeS Braga
USF Maxisaúde ACeS Braga
USF São João de Braga ACeS Braga
USF Aguda ACeS Espinho Gaia
USF Além D’Ouro ACeS Espinho Gaia
USF Espinho ACeS Espinho Gaia
USF São Félix-Perosinho ACeS Espinho Gaia
USF Famílias ACeS Feira /Arouca
USF Egas Moniz ACeS Feira /Arouca
USF Sudoeste ACeS Feira /Arouca
USF Escariz ACeS Feira /Arouca
USF Saúde Mais ACeS Feira /Arouca
USF Novo Norte ACeS Feira /Arouca
USF Arco do Prado ACeS Gaia
UCC S. Mateus ACES Marão e Douro Norte
USF Bom Porto ACeS Porto Ocidental
USF Garcia de Orta ACeS Porto Ocidental
USF Porto Douro ACeS Porto Ocidental
USF Ramalde ACeS Porto Ocidental
USF São João do Porto ACeS Porto Ocidental
USF Serpa Pinto ACeS Porto Ocidental
USP ACeS Porto Oriental
USF Aqueduto ACeS PV/VC
USF Casa dos Pescadores ACeS PV/VC
USF Eça de Queirós ACeS PV/VC
USF Santa Clara ACeS PV/VC
USF São Simão da Junqueira ACeS PV/VC
UCC Lousada ACeS Vale de Sousa Norte
USF Terras de Ferreira ACeS Vale de Sousa Norte
USF Torrão ACeS Vale de Sousa Norte
USF Baltar ACeS Vale de Sousa Sul
USF Terras de Souza ACeS Vale de Sousa Sul
USF São Vicente ACeS Vale de Sousa Sul
USF 3 Rios ACeS Vale de Sousa Sul
USF São Martinho ACeS Vale de Sousa Sul
USF São Miguel Arcanjo ACeS Vale de Sousa Sul
USF Salvador Lordelo ACeS Vale de Sousa Sul

Ações de Formação em preparação 

Acreditação – Dificuldades – 20 e 22 de setembro

Acreditação – Dificuldades – 11 e 12 de outubro

Segurança na Utilização da Medicação

Data: 25 e 26 de maio de 2022

Duração: 12 horas 

Formadora: Prof. Leila Sales

A Estratégia Nacional para a Qualidade na Saúde 2015-2020 tem “como principal missão potenciar e reconhecer a qualidade e a segurança da prestação de cuidados de saúde para garantir os direitos dos cidadãos na sua relação com o sistema de saúde”. Das várias prioridades estratégicas de atuação que define destaca-se o reforço da segurança do doente, através da implementação dos objetivos estratégicos do Plano Nacional para a Segurança dos Doentes (PNSD). O PNSD 2021-2026 preconiza, no seu Pilar 5 e em relação à segurança da medicação, “a implementação e consolidação de práticas seguras em ambiente de prestação de cuidados de saúde” (Objetivo Estratégico 5.1) através da promoção da utilização de ferramentas digitais para práticas seguras neste âmbito. No que diz respeito à monitorização da implementação das práticas seguras neste domínio (Objetivo Estratégico 5.2), o PNSD refere a necessidade da execução de auditorias anuais. As Unidades em processo de Acreditação conhecem os vários standards relacionados com a temática da segurança na utilização da medicação, definidos no Manual de Acreditação da DGS, segundo o modelo ACSA, dos quais se salientam os S 05 08 (.01_01, .02_02, .05_00, e .10_00), os S 05 10 (.07_02 e .08_02) e o S 05 11.01_00. Neste contexto foi organizada a formação, de forma a dar apoio a estas Unidades que têm necessidade de cumprir cabalmente os referidos standards.

Do conteúdo programático salientam-se os seguintes pontos:

· segurança do doente e segurança da medicação,

· incidentes de segurança do doente e eventos adversos relacionados com a medicação,

· boas práticas na gestão dos medicamentos LASA e MAM,

· organização, armazenamento e conservação dos medicamentos,

· modelo de acreditação ACSA e auditorias no âmbito da medicação,

· estratégias de promoção da segurança da medicação,

· reconciliação da medicação,

· sistemas de relato e análise dos incidentes,

· casos práticos.

Implementação do Plano de Manutenção dos Equipamentos e das Infraestruturas nas Unidades da ARS Norte

Data: 17, 22 e 23 de março de 2022 e 25, 29 e 31 de março de 2022

Duração: 18 horas cada uma das 2 formações

Formadores: Elsa Ramos e Jorge Silva

Com as tecnologias de automatização inteligente de serviços da EasyVista é possível a gestão de todo o ciclo de vida dos bens da ARSN. A gestão deste processo engloba todas as fases desde o momento da receção do bem, passando por todas as monitorizações e manutenções, inventariação, até ao abate do bem. Através de uma experiência simplificada e intuitiva, na gestão do ciclo de vida do bem, a plataforma EasyVista permite identificar, documentar e supervisionar a origem de problemas recorrentes, contribuindo para a sua prevenção. O inter-relacionamento com os incidentes permite o aceleramento e uma visão integrada da causa raiz de problemas recorrentes. Sendo uma plataforma online, passa a permitir a todas as unidades da ARSN terem (i) uma visão única sobre o estado e histórico de intervenções do bem e (ii) uma normalização de procedimentos baseados nos fluxos de trabalho e na interface gráfica.

O conteúdo programático incluiu

  • a utilização segura dos equipamentos eletromédicos mediante a designação de responsáveis, o acompanhamento do estado de revisão e funcionamento dos seus equipamentos e a formação dos seus profissionais,
  • a elaboração e atualização de inventário de cada Unidade,
  • a aplicação informática da Gestão do Ciclo de Vida dos Equipamentos Clínicos

· Navegação na Plataforma

· Catálogo de Serviços

· Receção de Bens

· Aquisição de Bens

· Transferência de Bens

· Devolução de Bens

· Doações

· Manutenções Corretivas

· Manutenções Preventivas

· Monitorizações

· Abate

· Criação de ticket e pedido de bem substituição

· Inventário anual – pedido de acerto de inventário

Regulamento Geral de Proteção de Dados – Proteção de Dados em Saúde

Data: 21 e 22 de fevereiro, 14 e 15 de março e 20 e 21 de junho de 2022

Duração: 12 horas cada uma das 3 formações

Formador: Dr. Sérgio Ferreira

A ARS Norte tem, como exigência, implementar, a nível regional, a Estratégia Nacional da Qualidade em Saúde que contempla, como uma das prioridades, o reconhecimento da qualidade das Unidades de Saúde. As ações implicadas neste processo incluem auditar, certificar e propor a acreditação da qualidade da prestação dos cuidados de saúde primários pelo modelo de acreditação do Ministério da Saúde.

A certificação de Unidades determina que estas adotem medidas para garantir a proteção dos dados de carácter pessoal, protegendo a honra e a intimidade das pessoas, evitando situações que possam afetar o sigilo e a confidencialidade, de acordo com o estabelecido na legislação em vigor. Um dos elementos avaliáveis tem necessariamente a ver com a formação sobre as exigências legislativas na proteção de dados de carácter pessoal, como são os de saúde.

Do programa salientam-se os seguintes aspetos:

  • Novo regime jurídico, princípios e direitos do titular dos dados,
  • Obrigações das organizações,
  • Contrato de trabalho,
  • Diagnóstico e implementação do RGPD aplicados à saúde – casos práticos,
  • Medidas específicas para a conformidade com o RGPD – casos práticos.

A Estratégia Nacional para a Qualidade na Saúde nas Unidades – Acreditação – formação de seguimento 

Data: 7, 8 e 9 de junho de 2021 

Duração: 21 horas 

Formadora: Enf. Anabela Queirós, USF Valongo 

 

Acreditação nas Unidades Prestadoras de CSP 

Data: 25, 26 e 27 de outubro de 2021 

Duração: 18 horas 

Formadora: Enf. Anabela Queirós, USF Valongo 

A Acreditação das Unidades de Saúde apresenta-se como uma das principais prioridades estratégicas do Ministério da Saúde que, consciente desta importância, aprovou o Modelo ACSA que é o mais sustentável para todo o SNS. 

A Acreditação em Saúde baseia-se num processo de certificação através do qual se verifica e analisa de que forma os cuidados de saúde prestados aos cidadãos estão de acordo com os padrões definidos, tendo como objetivo identificar e impulsionar a melhoria contínua da qualidade nas Unidades de Saúde. 

Este modelo da qualidade no qual se baseia o modelo nacional e oficial de Acreditação de Unidades de Saúde (modelo ACSA) apresenta uma série de caraterísticas que lhe são próprias, sendo coerente com a Estratégia Nacional para a Qualidade na Saúde e com as ferramentas e normas de gestão clínica e organizacional que têm vindo a ser desenvolvidas para o SNS. 

Apesar de não constituir um fim em si mesmo, o processo de Acredi­tação promove o empenho voluntário dos profissionais de saúde na melhoria contínua dos cuidados que são prestados ao cidadão, aju­dando a consolidar, mais rapidamente, a cultura da qualidade inte­gral no interior dos serviços.  

Promover e garantir a qualidade e a me­lhoria contínua dos serviços de saúde é um imperativo de todos os que dedicam a sua vida profissional ao serviço público dos cidadãos que os procuram para receber os cuidados globais, integrados e seguros de que necessitam e aos quais têm direito. Por outro lado, o reconhecimento oficial e público da qualidade e das melhorias conseguidas nos serviços prestadores de cuidados acreditados confere aos cidadãos maior confiança no sistema de saúde. 

Ser Acreditado significa um reconhecimento externo e público de que a Unidade de Saúde cumpre os requisitos necessários para desenvolver e prestar cuidados de saúde de qualidade e que implementou o seu próprio programa de melhoria da qualidade, consistente com as áreas de melhoria identificadas e com as perspetivas de desenvolvimento definidas. 

O Programa Nacional de Acreditação em Saúde pretende reconhecer que a Unidade de Saúde está centrada e orientada tanto para a qualidade da prestação dos cuidados de saúde e dos processos de suporte, como, também, para a satisfação das expetativas e necessidades dos cidadãos e dos profissionais. Ao fazê-lo, garantirá melhor os seus direitos, potenciando a segurança, motivando e reconhecendo a competência dos profissionais e produzindo resultados efetivos. 

Estas formações, organizadas em conjunto com a AFFD, sendo a Gestora Pedagógica da Formação a Dra. Cristina Fonseca, pretendem ajudar as Unidades a iniciar o seu processo de acreditação e, por outro lado, a permitir que estas Unidades estabeleçam mecanismos de articulação e colaboração nas várias atividades, fomentando dinâmicas eficientes de resposta integrada e de partilha de recursos. 

Voltar
RSE - Area Cidadão