previous arrow
next arrow
Slider

Secretário de Estado Adjunto e da Saúde visita o Centro Hospitalar do Médio Ave

O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde (SEAS), Fernando Araújo, acompanhado pelo Conselho Diretivo da ARS Norte e por outras entidades locais, efetuou, nesta data, uma visita ao Centro Hospitalar do Médio Ave (CHMA) com o objetivo de participar numa cerimónia de celebração da Acreditação do CHMA pelo Caspe Healthcare Knowledge Systems (CHKS).

Trata-se de mais uma visita do referido Membro do Governo que, desta forma e seguindo uma prática que lhe é comum, junto dos profissionais, pretende evidenciar o trabalho que está a ser desenvolvido na generalidade das instituições do SNS – e, no caso do CHMA – com o objetivo de proporcionar mais e melhores cuidados, maior segurança e conforto aos utentes do Serviço Público de Saúde.

O processo de acreditação atrás mencionado, que abrange as duas Unidades Hospitalares do CHMA (Famalicão e Santo Tirso), confirma o empenho dos profissionais do CHMA em proporcionar aos utentes uma resposta cada vez mais qualificada, de acordo com as melhores práticas nacionais e internacionais. Todo este processo foi concluído em maio do ano em curso e é válido até 2020.

Durante a visita em apreço, Fernando Araújo, foi tomando conhecimento de vários projetos de investimento recentemente realizados ou em curso nas duas Unidades Hospitalares, nomeadamente, dos dois projetos que viram recentemente aprovados os financiamentos respetivos: um dos quais integrado no Programa de Incentivo à Integração de Cuidados e à Valorização do Percurso dos Utentes no SNS, promovido pelo Ministério da Saúde, no valor de cerca de 1 milhão de euros; e o outro, de valor semelhante, aprovado no âmbito do Portugal 2020. Estes projetos, que são orientados sobretudo para a modernização da infraestrutura tecnológica do CHMA, encontram-se em fase de implementação, que decorre até meados do próximo ano.

Assim, nas duas Unidades Hospitalares, o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, visitou ainda:

Unidade de Santo Tirso
Para além do investimento de requalificação de toda a Unidade Hospitalar de Santo Tirso, no valor de cerca de 4,5 milhões de euros, que, igualmente, já mereceu aprovação do Ministério da Saúde, o SEAS conheceu e visitou outros investimentos já realizados e/ou em curso:
• Instalações requalificadas onde será instalada brevemente a Clínica da Mulher e da Criança;
• Obras realizadas no Unidade de Cirurgia de Ambulatório, que melhoraram a operacionalidade da atividade cirúrgica, o conforto e a segurança dos doentes;
• Instalações requalificadas da antiga consulta externa, para onde foram transferidos os Serviços de Medicina Física e de Reabilitação, o Serviço de Imunohemoterapia e as colheitas de sangue. A consulta de Medicina Dentária, no âmbito do protocolo CHMA/CESPU/CMST (Câmara Municipal de Santo Tirso), vai ser iniciada, neste edifício, já no próximo mês. O investimento realizado com estas obras (estas últimas custeadas pela CMST) ascendeu a cerca de 100.000€.
• Tomou igualmente conhecimento do projeto de abertura de novo acesso à Unidade Hospitalar – obra que deverá ser iniciada ainda em 2018 e custeada pela CMST, um investimento de cerca de 250.000€.

Unidade de Vila Nova de Famalicão
• A área onde será construída a Clínica da Mulher, da Criança e do Adolescente, um investimento superior a 300.000€ que será financiado integralmente pela comunidade Famalicenses (Câmara Municipal e Empresas do concelho);
• A obra de requalificação do antigo internamento de Ortopedia, onde está agora instalado o internamento de Medicina Mulheres (investimento de cerca de 60.000€);
• O antigo internamento de Medicina Mulheres que vai ser brevemente objeto de requalificação (investimento de cerca de 50.000€) para instalação do internamento de Cirurgia Mulheres;
• A 1ª fase do processo de modernização do atendimento aos utentes da consulta externa, que será alargado à Unidade de Santo Tirso, num investimento em curso de cerca de 50.000€.
Por último, apraz referir que, ao longo dos últimos dois anos, foram igualmente realizados investimentos de renovação de infraestruturas técnicas, de melhoria das condições de segurança e de aquisição de equipamentos médico-cirúrgicos para as duas Unidades, de valor superior a 500.000€.

Notícia no Diário do Minho

Voltar
Area Cidadão