previous arrow
next arrow
Slider

Projeto piloto de alimentação saudável nas escolas de Santo Tirso

Administração Regional de Saúde do Norte assinala arranque de projeto piloto de alimentação saudável nas escolas de Santo Tirso

No âmbito do Programa “Alimentação Saudável” que a atual Equipa do Ministério da Saúde está a implementar em todo o País, o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, fazendo-se acompanhar pelo Presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, pelo Conselho Diretivo desta ARS, pela Direção-Geral da Saúde e por outras entidades locais e regionais, deslocou-se a Santo Tirso para assinalar o arranque do projeto piloto de implementação de uma alimentação saudável nas cantinas dos estabelecimentos de ensino do Município referido.

Medidas na área da promoção da saúde são aplaudidas pela Comissão Europeia (CE)
A Comissão Europeia reconhece o conjunto de iniciativas que têm vindo a ser adotadas pelo Ministério da Saúde, no âmbito da promoção da saúde e prevenção da doença.

Em carta endereçada ao Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, o responsável da Comissão Europeia pela área da Saúde Pública, John F. Ryan, destaca, com “apreço”, as políticas vanguardistas que o Governo Português tem implementado na área da saúde pública e prevenção da doença em geral. É ainda dado destaque positivo à atuação nos campos da nutrição e atividade física (ver anexo).

Este reconhecimento da Comissão Surge dois meses depois da OMS ter elogiado a estratégia integrada para a promoção da alimentação saudável.

Depois da implementação de medidas tais como a tributação das bebidas açucaradas ou a alteração da disponibilidade alimentar nas instituições do SNS, o responsável da Comissão Europeia vem sublinhar que Portugal adotou e implementou políticas, em benefício dos cidadãos, “fortemente suportadas pela evidência científica” e identificadas pela OMS. E defende ainda que é “essencial” a visão política e o poder executivo serem utilizados “para melhorar a saúde dos cidadãos da União Europeia”.

Numa altura em que o Ministério da Saúde está a discutir, com a indústria e a distribuição, a reformulação de produtos alimentares com vista à redução dos teores de sal e açúcar, é feita referência à importância de serem os governos a promover e monitorizar a reformulação, bem como a reduzir a pressão da publicidade junto das crianças.

Na carta lê-se ainda uma palavra de agradecimento a Portugal “pelo contínuo e valioso contributo para o trabalho do Grupo de Alto Nível sobre Nutrição e Atividade Física”.

No início de janeiro já Zsuzsanna Jakab, diretora regional europeia da OMS, tinha enviado uma carta ao Ministério da Saúde a congratular pela adoção da Estratégia Integrada para a Promoção da Alimentação Saudável (EIPAS). Portugal foi então referido como estando na dianteira da implementação de medidas, “notáveis” e “corajosas”, que promovem um modo de vida mais saudável.

A Estratégia Integrada para a Promoção da Alimentação Saudável, pela primeira vez elaborada com o contributo e aprovada por despacho conjunto de vários ministérios, visa incentivar o consumo alimentar adequado e melhorar o estado nutricional dos cidadãos.

Alinhada com a Estratégia, o Ministério da Saúde tem vindo a adotar uma série de medidas no âmbito da promoção da saúde e prevenção da doença, como, por exemplo, a tributação das bebidas açucaradas que, só em 2017, resultou numa redução do consumo de açúcar na ordem das 5.600 toneladas. Uma medida aplaudida, na semana passada, durante o evento de lançamento da campanha “Açúcar Escondido” e de assinatura dos Protocolos com as televisões (com o objetivo de informar e capacitar os cidadãos para escolhas saudáveis), pelo dirigente da OMS, João Breda.
Portugal afirma-se, desta forma, na vanguarda das políticas de promoção de Saúde Pública, na Europa. E de acordo com o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde o caminho é para continuar a ser trilhado.

Voltar
Area Cidadão