previous arrow
next arrow
Slider

Kastelo inaugura parque aquático

Novo equipamento adaptado a crianças com necessidades especiais

“Não há limite para o sonho e este dia representa isso mesmo”. As palavras são de Luísa Salgueiro e foram ouvidas esta manhã no Kastelo, a primeira Unidade de Cuidados Continuados e Paliativos para Crianças da Península Ibérica, situada em S. Mamede de Infesta.

A Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos participou na inauguração do parque aquático adaptado a crianças com necessidades especiais.

Batizado de “Madagáscar” em homenagem a Guilherme Pinto, o parque aquático resultou de uma campanha de angariação de fundos que começou a 21 de abril, data de aniversário do antigo Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, e que contou com o envolvimento da sociedade civil e de um conjunto de mecenas.

Adaptado a crianças com mobilidade física muito reduzida, este é o primeiro parque do género na Europa e o segundo no mundo, e permite a estimulação cognitiva e a reabilitação, entre outras funções, como explicou a diretora técnica da instituição, Teresa Fraga.

Já Luísa Salgueiro afirmou que o “Kastelo consegue realizar sonhos, fazer a diferença na vida destas crianças e das suas famílias, melhorando a sua condição de vida”. “Esta atividade no exterior é muito importante para o desenvolvimento motor e cognitivo destas crianças”, referiu.

O parque aquático é apenas mais um “tijolo” do Kastelo, depois da abertura de um pavilhão de internamento e de um parque infantil adaptado.

Recorde-se que o Kastelo abriu portas em 2016 pelas mãos da Associação NOMEIODONADA, uma instituição particular de solidariedade social, que tem como objetivo a prestação de serviços no âmbito da ação social e saúde às crianças com vivências em cuidados intensivos neonatais e pediátricos e suas famílias, promovendo um equilíbrio psicossocial e familiar.

Destinado a crianças dos zero aos dezoito anos com patologia crónica não abrangidas pelo Serviço Nacional de Saúde, o Kastelo é composto por dezoito enfermarias com capacidade de 12 quartos duplos e seis individuais.

As instalações do Kastelo foram cedidas pelo Centro Hospitalar do Porto. Tratava-se de uma antiga casa, doada pela benemérita portuense Marta Ortigão Sampaio, com o objetivo de ser utilizada exclusivamente por crianças doentes ou carenciadas.

Foram necessárias obras profundas de adaptação da casa às necessidades das crianças integradas nos cuidados continuados e paliativos.

Além do apoio dos fundos comunitários, as obras no Kastelo contaram com a ajuda da Câmara Municipal de Matosinhos e da sociedade civil.

A inauguração do parque aquático contou ainda com a presença do Vice-presidente da Autarquia, Eduardo Pinheiro, do vereador José Pedro Rodrigues, da Vice-presidente da Administração Regional de Saúde do Norte, Rita Moreira, entre muitos outros convidados.

Voltar
Area Cidadão